Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por que personagens de desenhos põem sal na cauda de pássaros?

Pergunta de Augusto Luiz de Almeida Oliveira, de Salvador, BA Essa “técnica” não tem nada de científica. Na verdade, esse costume se refere a uma expressão folclórica do inglês (to salt a bird’s tail – “salgar uma cauda de pássaro”, em português). O ditado popular geralmente é passado de pai para filho, para ensinar as […]

Por Marcel Nadale Atualizado em 4 jul 2018, 20h28 - Publicado em 2 out 2009, 14h41

Pergunta de Augusto Luiz de Almeida Oliveira, de Salvador, BA

Essa “técnica” não tem nada de científica. Na verdade, esse costume se refere a uma expressão folclórica do inglês (to salt a bird’s tail – “salgar uma cauda de pássaro”, em português). O ditado popular geralmente é passado de pai para filho, para ensinar as crianças que às vezes vale mais a pena “meter a mão na massa” do que utilizar outros artifícios – ou seja, vale a pena pegar o pássaro em vez de distraí-lo. “Se alguém conseguisse chegar perto o suficiente de uma ave para colocar sal nela, já daria para simplesmente pegá-la com as mãos”, afirma o especialista em pássaros Guilherme Renzo Rocha Brito. Os desenhos animados confirmam a explicação. Na primeiríssima aparição do Pica-Pau, no desenho Knock-Knock (1940), ele atazana uma família de pandas. O pai tenta matá-lo a pauladas; e o filhinho, ingênuo, tenta usar a tática do sal. Esse não é o único mito envolvendo sacanagens com os animais. Veja abaixo outros.

Feras feridas

A triste lista dos truques para maltratar bichos; e os que são só lenda

Se você colocar sal numa lesma, ela derrete

Verdade, mas ela não “derrete”, e sim se desidrata. Em contato com a água da “pele” dela, o sal forma uma solução mais concentrada do que a das células do animal. “Aí ocorre a osmose. A água se desloca do ambiente de menor concentração para o de maior”, diz Vanessa Simão, especialista em moluscos do Museu de Zoologia da USP

Continua após a publicidade

Se você vibrar um bambu, o morcego “se joga” contra ele

Verdade, mas não é de propósito. “Como a vibração é muito rápida, o radar do animal não consegue perceber a exata localização do bambu”, afirma Carlos Alberts, professor de zoologia da Unesp. O morcego emite um ultrassom quando o pau está em uma posição, mas, quando voa até a área “livre”, dá de cara com o bambu ali

Se estiver cercado por fogo, um escorpião se mata

Mentira, até porque ele é imune ao próprio veneno. “O escorpião, acuado pelas chamas, apenas entra em posição de defesa, com o metassoma (a ‘cauda’) curvado sobre o corpo”, diz o professor Alessandro Ponce Giupponi, do Museu Nacional, no RJ. Na verdade, o coitado acaba morrendo desidratado ou queimado mesmo

Se pusermos cigarro na boca do sapo, ele fuma até explodir

Mentira. Se colocarem um cigarro na boca de um sapo, ele reage como em todas as situações de medo: “Ele infla seus pulmões. Com isso, as pessoas acham que ele está fumando”, afirma Adriano Marques, biólogo especialista em anfíbios da PUC-MG. “Na verdade, o anfíbio morre intoxicado com as impurezas contidas na fumaça”

Nunca faça isso! Todo animal desempenha uma função importante no ecossistema e merece respeito

Continua após a publicidade

Publicidade
Mundo Estranho
Por que personagens de desenhos põem sal na cauda de pássaros?
Pergunta de Augusto Luiz de Almeida Oliveira, de Salvador, BA Essa “técnica” não tem nada de científica. Na verdade, esse costume se refere a uma expressão folclórica do inglês (to salt a bird’s tail – “salgar uma cauda de pássaro”, em português). O ditado popular geralmente é passado de pai para filho, para ensinar as […]

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade