Logo ME

Quais são os bichos que voam mais longe sem ter asas?

Provavelmente são as serpentes-voadoras, que conseguem se deslocar por cerca de 100 metros no ar e até fazer curvas de 90 graus. As rãs-voadoras planam no ar por até 15 metros, distância 750 vezes maior que o próprio tamanho – é como se um homem de 1,7 metro “voasse” 1.275 metros!

Voar, no entanto, não é exatamente o verbo mais adequado para definir o passeio aéreo desses animais desprovidos de asas. O que eles fazem é usar partes do corpo para planar ou controlar quedas verticais como se estivem usando um pára-quedas, diminuindo a velocidade da descida rumo ao chão.

Além das serpentes-voadoras, nome popular dado a cinco espécies do gênero Chrysopelea, sapos, esquilos, peixes, lagartos e até formigas conseguem se mover de forma controlada no ar. Eles usam o “vôo” para fugir de predadores, perseguir presas ou simplesmente dar um pulinho de um lugar para outro.

ASES INDOMÁVEIS

Bichos adaptam partes do corpo para ganhar estabilidade e pairar no ar

SERPENTE-VOADORA

ONDE VIVE: Sul e sudeste da Ásia

TAMANHO: 1,20 m

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: 100 metros

PROPORÇÃO ENTRE DISTÂNCIA DO VÔO E TAMANHO: 83 vezes

TIPO DE VÔO: Planagem

COMO É O BICHO: Dotada de presas no fundo da boca, ela consegue injetar uma pequena quantidade de veneno em suas vítimas, mas é inofensiva para nós, humanos. Usa o vôo para escapar de macacos e outros predadores ou para capturar os bichos que come (pássaros, sapos e morcegos)

1- Depois de saltar de um lugar alto, como a copa de uma árvore, seu corpo fica totalmente achatado, semelhante ao aerofólio de um carro.

2- Mexendo a cabeça, que fica mais alta que o resto do corpo, ela cria movimentos ondulatórios para controlar a direção e fazer curvas radicais, de até 90º.

ESQUILO-VOADOR

ONDE VIVE: Florestas da Ásia, Europa e América do Norte

TAMANHO: 21 a 25 cm

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: 80 metros

PROPORÇÃO ENTRE DISTÂNCIA DO VÔO E TAMANHO: 320 vezes

TIPO DE VÔO: Planagem

COMO É O BICHO: A barriga tem pelagem clara ou cor de creme e as costas são cinza ou vermelho-acastanhado. Há mais de 35 espécies de esquilosvoadores, que voam para se locomover e fugir de predadores.

1- Após pular do galho de uma árvore, ele abre as quatro patas, ligadas por finas membranas.

2- As membranas aumentam sua superfície de contato com o ar, formando uma espécie de asa que o ajuda a pairar.

3- A cauda, chata e larga, é o leme que guia o vôo. Para frear, o bicho fecha o corpo e diminui a velocidade.

RÃ-PLANADORA

ONDE VIVE: Malásia e ilha de Bornéu, no Sudeste Asiático

TAMANHO: 1,5 a 2 cm

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: 15 metros

PROPORÇÃO ENTRE DISTÂNCIA DO VÔO E TAMANHO: 750 vezes

TIPO DE VÔO: Pára-quedismo

COMO É O BICHO: A rã se alimenta de insetos e invertebrados que vivem na floresta. Seu corpo é quase todo verde com as laterais das patas e da barriga amareladas. O vôo serve para amortecer a queda das árvores.

1- Ela salta de cima das árvores e mantém as palmas das patas abertas. As traseiras são maiores, garantindo o impulso necessário para a decolagem.

2- As membranas expandidas existentes entre seus dedos compridos freiam a queda, como se fossem um conjunto de pára-quedas.

LAGARTO-VOADOR

ONDE VIVE: Florestas tropicais da Ásia e Índia, incluindo Filipinas e Bornéu

TAMANHO: 19 a 23 cm

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: 8 metros

PROPORÇÃO ENTRE DISTÂNCIA DO VÔO E TAMANHO: 34 vezes

TIPO DE VÔO: Planagem

COMO É O BICHO: Seu corpo é alongado e amarronzado. Conhecido como “dragão-voador”, vive em árvores e come formigas e cupins. O planeio é usado apenas como meio de locomoção. Para fugir dos inimigos, ele sobe nas árvores.

1- O lagarto nunca voa com chuva ou vento. Ao decolar, ele aponta a cabeça na direção do solo.

2- No ar, estende as patas dianteiras e traseiras e desloca as costelas para os lados, projetando uma extensa membrana.

3- A sustentação é mantida graças a pregas de pele no pescoço, que se abrem durante o vôo.

FORMIGA-VOADORA

ONDE VIVE: Na copa de árvores das florestas tropicais das Américas do Sul e Central

TAMANHO: Quase 1 cm

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: Ela não faz vôos horizontais, mas descidas verticais controladas

TIPO DE VÔO: Pára-quedismo

COMO É O BICHO: Tem cabeça e patas traseiras achatadas. Usa o vôo para voltar ao tronco da árvore e evitar cair no solo, onde poderia ser alvo de predadores. O vôo delas foi descoberto pelo cientista Stephen Yanoviak em 2004.

1- Ao despencar da copa da árvore onde vive, o inseto, único sem asas a “voar”, atinge uma velocidade relativamente alta, de 4 metros por segundo.

2- Para evitar cair no chão ou no solo inundado da floresta, ela faz movimentos abdominais para se orientar no ar no sentido do tronco de sua árvore. Sua cabeça achatada funciona como leme.

3- Os cientistas ainda não esclareceram totalmente o mecanismo do pouso, mas sabem que ela usa as garras das patas traseiras para grudar na árvore.

PEIXE-VOADOR

ONDE VIVE: Águas tropicais e subtropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico

TAMANHO: 25 cm

DISTÂNCIA ATINGIDA AO VOAR: 30 a 50 metros

PROPORÇÃO ENTRE DISTÂNCIA DO VÔO E TAMANHO: 200 vezes

TIPO DE VÔO: Planagem

COMO É O BICHO: Tem corpo azulado, dorso azul-acinzentado, laterais prateadas e barriga clara. As barbatanas pélvicas são curtas e as peitorais bem desenvolvidas. Acredita-se que voa para fugir de predadores

1- Com as barbatanas coladas ao corpo, ele nada rapidamente bem próximo à superfície antes de decolar.

2- Quando sai da água, o peixe abre as barbatanas peitorais, que ficam parecidas com duas asas.

3- Ele também move rapidamente a cauda bipartida, que é usada como leme e motor do vôo.