Logo ME

Como é uma cirurgia de extração do siso?

Tá na hora de tirar os "dentes do juízo"? Não precisa ter medo. Confira o passo-a-passo do procedimento

PERGUNTA Pedro Ivo Nogueira Silva, Rio de Janeiro, RJ

 

 (Márcio L. Castro/Mundo Estranho)

1) Os sisos são quatro dentes do tipo terceiro molar. Recomenda-se a extração por volta dos 18 anos, quando os tecidos da boca ainda estão mais macios. Porém, se não brotarem até os 30, é porque não acharam espaço. É preciso arrancá-los – ou poderão causar dores, inflamações, cáries, problemas de mastigação ou dentes encavalados.

2) Uma radiografia da arcada ajuda o cirurgião a avaliar a posição e o formato do siso e estudar a melhor técnica para tirá-lo. Os inferiores geralmente dão mais trabalho: são maiores que os superiores e fixados na mandíbula, que é mais curta e rígida que o maxilar. Aí sim pode ser agendada a operação, que dura cerca de 30 minutos.

 (Márcio L. Castro/Mundo Estranho)

3) A anestesia é composta de articaína ou bupivacaína, drogas vasoconstritoras que fazem os tecidos perderem a sensibilidade por cerca de 50 minutos. Ela é aplicada nos lados de dentro e de fora da gengiva. No caso dos sisos superiores, também no canto do céu da boca próximo ao dente. E, nos inferiores, no nervo lingual, ao fundo da boca.

 

 (Márcio L. Castro/Mundo Estranho)

4a) Caso o siso não esteja aparente, é preciso remover parte do osso que o recobre. Aí, o dente é quebrado e pinçado em pedaços, com o que sobrou do osso na cavidade.

4b) Na maioria dos casos, porém, o siso já “nasceu”. Basta fazer uma incisão na gengiva, rente ao dente, com o cortante (uma espécie de bisturi) para expô-lo.

 

 (Márcio L. Castro/Mundo Estranho)

5) O cirurgião encontra um ponto entre o dente e o osso para encaixar as alavancas, que lembram chaves de fenda. Ele as movimenta para amolecer e suspender o siso.

6) O fórceps dentário, um instrumento no formato de um alicate, é usado para “abraçar” a coroa do dente e removê-lo. Por fim, são dados de dois a três pontos no local.

CONSULTORIA Marcelo Trivelato, cirurgião-dentista da associação filantrópica Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (SP)

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!