Logo ME

O que é histeria coletiva?

histeria-coletiva-grito-mulher histeria-coletiva-grito-mulher

histeria-coletiva-grito-mulher (/)

É um distúrbio psicológico em que um grupo de pessoas passa a ter, ao mesmo tempo, um comportamento estranho ou adoecer sem uma causa aparente. Os surtos de histeria coletiva, também conhecida como doença psicogênica de massa, são mais frequentes em grupos fechados, como alunos de uma mesma escola ou trabalhadores de uma empresa, embora também acometa a população em geral. A doença faz a galera ficar mais ansiosa e perder o controle sobre atos e emoções, além de turbinar os sentidos, como tato, olfato, paladar etc. Mesmo que tudo isso seja coisa da cabeça, os “histéricos” chegam a apresentar sintomas como náusea, tontura, fraqueza, desmaio e falta de ar.

LEIA TAMBÉM:

– O que é distúrbio bipolar?

– O que é esquizofrenia?

– O que é psicopatia?

– O que é distúrbio de déficit de atenção?

Aqui tem um bando de loucos…

Há registros de surtos grupais de doenças, risadas e danças desde a Idade Média

CHILIQUE MEXICANO

Histéricos – Adolescentes de um internato católico

Onde – Cidade do México

Quando – 2006

Um grupo de garotas passou a ter, ao mesmo tempo, fraqueza, dificuldade de locomoção, febre, náuseas e desmaios. Ao retornar das férias, o mal se espalhou mais. No total, 600 das 3 600 internas tiveram sinais da doença que, segundo as autoridades, não tinha causa orgânica

ATAQUE ALIENÍGENA

Histéricos – Moradores

Onde – Ilha de Colares, Pará

Quando – 1977

Relatos sobre luzes vindas do espaço para sugar sangue humano impressionou famílias inteiras. Em pouco tempo, várias pessoas declararam ter sido perseguidas e mais de 80 reportaram seqüelas físicas do que seriam ataques de ETs. A Aeronáutica destacou oficiais para investigar o caso

RAVE MEDIEVAL

Histéricos – Moradores

Onde – Estrasburgo, França

Quando – 1518

Uma mulher, chamada Frau Troffea, começou a dançar pelas ruas, sem música ou motivo aparente. Após uma semana, cem pessoas haviam se juntado a ela e, passado um mês, já eram 400 histéricos dançarinos. Em algumas semanas, os mais fracos começaram a morrer de ataque cardíaco e derrame

RISO CONTAGIANTE

Histéricos – Moradores

Onde – Tanganica, Tanzânia

Quando – 1962

A criançada começou a rir do nada na escola e contagiou até os pais. A risadaria nonsense atingiu vizinhos e milhares de pessoas, que riram durante seis meses. A epidemia, analisada em artigo do Jornal Internacional de Pesquisa sobre Humor, causava dores, dificuldades respiratórias e ataques de choro

PÂNICO NO AEROPORTO

Histéricos – Passageiros e funcionários do aeroporto

Onde – Melbourne, Austrália

Quando – 2005

Uma funcionária desmaiou, junto à escada rolante. Em seguida, outras duas mulheres passaram mal e apagaram. O ar-condicionado foi desligado por medo de um atentado com gás, mas não adiantou. Mais pessoas passaram mal e quase 50 foram levadas para o hospital

FONTES – A Time to Dance, a Time do Die, de John Waller; International Journal of Humor Research, BBC News, Asian Economic News e portal Terra