Logo ME

Que tecnologias foram previstas por autores de ficção científica?

Estes autores previram tecnologias atuais. Em alguns casos, até inspiraram diretamente os futuros inventores

escrito pelas estrelas 1

ILUSTRAS Eduardo Nunes

Vivendo na era virtual
AUTOR
Neal Stephenson
INVENÇÃO Mundo virtual
OBRA Snow Crash (1992)

Na obra futurista do autor norte-americano, os EUA são divididos por grandes conglomerados empresariais. As pessoas interagem quase exclusivamente por meio de um mundo virtual acessado por computadores, em que cada um personaliza um “avatar”. A concepção de Stephenson inspirou o fracassado Second Life e, antes, o pioneiro Active Worlds, criado em 1994 por Ron Britvich

O futurista da guerra
AUTOR
H.G. Wells
INVENÇÕES Tanques de guerra, bomba atômica e foguete
OBRAS The Land Ironclads (1903), The World Set Free (1914) e Guerra dos Mundos (1898)

Ironclads antecipa a criação de veículos militares blindados. World concebe a criação de uma energia atômica “artificial”, o que inspirou o físico Leo Szilard a bolar a reação nuclear em cadeia em 1933. E Guerra descreve cápsulas lançadas por um canhão – um conceito primitivo de foguete

A ficção virou realidade
AUTOR
Julio Verne
INVENÇÃO Submarino, taser, helicóptero e videoconferência
OBRAS 20.000 Léguas Submarinas (1869), Robur, o Conquistador (1865) e No Ano 2889 (1889)

Além de descrever um submarino mais avançado que os de sua época (e que virou referência para o norte-americano Simon Lake para criar o submarino moderno), 20.000 Léguas cita uma arma de choque similar aos tasers de hoje. Robur inclui uma máquina voadora movida a hélices (citada pelo russo naturalizado norte-americano Igor Sikorsky como uma de suas inspirações para criar o helicóptero como o conhecemos hoje). Já 2889 tem um aparelho de videoconferência chamado “phonotelephote”

escrito pelas estrelas 2

Conectados (e pirados)

AUTOR William Gibson
INVENÇÃO Internet
OBRA Neuromancer (1984)

Muito antes de a internet se tornar “coisa pública”, esse norte-americano incluiu em seu maior livro uma “matriz de alucinação coletiva e consensual”, acessível por meio de “decks”. Ou seja, uma espécie de internet, batizada de “ciberespaço”. Ele também popularizou o gênero ciberpunk e inspirou gente como as irmãs Wachowsky, criadoras de Matrix

Para ver, ouvir e discutir
AUTOR Mark Twain
INVENÇÃO Videoconferência e internet
OBRA From the London Times of 1904 (1898)

Esse conto gira em torno do teleletroscópio, um “telefone melhorado sem limite de distância” que torna “os acontecimentos diários do globo visíveis a todos, e audíveis e discutíveis também, por testemunhas separadas por qualquer número de léguas”. Há quem diga que essa seja também a antecipação da internet

Junte as iniciais
AUTOR
Edward Stratemeyer
INVENÇÃO Taser
OBRA Tom Swift and His Electric Rifle (1911)

Tom Swift é um gênio inventor que se mete em altas confusões – e cuja série de livros colaborou diretamente com a criação da arma de choque não letal, em 1974. O criador John Cover não só se inspirou nesse personagem como batizou a geringonça em homenagem ao livro: “taser” é uma sigla para “Thomas A. Swift Electric Rifle”

Tudo que vai volta
AUTOR
Hugo Gersback
INVENÇÃO Videoconferência e radar
OBRA Ralph 124C 41+ (1911)

O livro inclui um aparato chamado Telephot, mistura de telefone com vídeo. Mas a ideia de um videofone já tinha sido levantada várias vezes logo após a invenção do telefone por Alexander Graham Bell, em 1876. O verdadeiro mérito do autor luxemburguês é o radar, descrito na mesma obra. O Actiniscope enviava um pulso de “éter” que, refletido em objetos, indicava sua distância

LEIA MAIS

7 maneiras bizarras de prever o futuro

Como será o sexo no futuro?

Quem foi a profetisa e vidente Baba Vanga?

O que era o oráculo de Delfos?

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!